(dr) European CEOJeff Bezos, CEO da Amazon
Desde o início deste ano, o fundador e diretor-executivo da Amazon, Jeff Bezos, arrecadou 74 mil milhões de dólares (cerca de 65 mil milhões de euros). Num único dia, segunda-feira, viu a sua fortuna atingir um recorde de 13 mil milhões de dólares (11,37 mil milhões de euros).

Segundo noticiou esta terça-feira o Jornal Económico, citando o Business Insider, este é o maior recorde diário de aumento de fortuna que o índice da Bloomberg registou desde que foi criado, em 2012, com Bezos no caminho para se tornar o primeiro bilionário (trilionário em inglês), em 2026.
Até esta terça-feira, a fortuna de Bezos vale 189,3 mil milhões de dólares (165,4 mil milhões de euros), segundo o índice dos multimilionários da Bloomberg.
A fortuna de mais de 600 multimilionários norte-americanos cresceu a uma média semanal de 42 mil milhões de dólares (36,7 mil milhões de euros) entre 18 de março e 16 de julho, num total que superou os 700 mil milhões de dólares (611,6 mil milhões de euros), apontou uma análise do Instituto de Estudos Políticos e dos Americanos pela Justiça Fiscal.
O fundador e diretor-executivo da Tesla e SpaceX, Elon Musk; os fundadores da Google, Sergey Brin e Larry Page; o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg; o antigo diretor-executivo da Microsoft, Steve Ballmer; o fundador da Zoom, Eric Yuan; a família Walton, os maiores acionistas da Walmart; e o fundador da dona da Zara, Amancio Ortega, estão entre os empresários que viram a sua fortuna crescer durante a pandemia.

Já o magnata da imobiliária Berkshire Hathaway, Warren Buffett, teve perdas superiores a 90 mil milhões de dólares durante a pandemia. O chairman da LVMH, Bernard Arnault, e o multimilionário Carlos Slim Helu, responsável pelas telecomunicações no México, também viram as suas fortunas a diminuir.


Source link

NOTÍCIAS FINANCEIRAS
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *