Mário Cruz / LusaO presidente do Sporting, Frederico Varandas
O Sporting vai desencadear um despedimento coletivo de 20 trabalhadores das estruturas da SAD e do clube, tendo em vista a poupança de um milhão de euros anuais.

De acordo com uma fonte ligada ao processo, este despedimento é uma consequência direta da pandemia de covid-19, nomeadamente, devido à quebra de receitas, e, sem afetar jogadores ou treinadores, visa todas as áreas do clube e da SAD.
Entre 16 de abril e 15 de junho, então em consequência da suspensão das atividades desportivas devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, 95% dos funcionários do “universo leonino”, ou seja, incluindo clube e SAD, estiveram em lay-off.
Na altura, o recurso ao lay-off teve como objetivo reduzir os custos com o pessoal em 40% durante a paragem da atividade, e seguiu-se ao acordo com os futebolistas para uma redução salarial de 40% em abril, maio e junho e ao corte para metade dos vencimentos dos administradores da SAD leonina durante esses três meses.

No Relatório e Contas da época 2019/20, a SAD do Sporting registou um resultado líquido positivo de cerca de 12,5 milhões de euros, prevendo, no mesmo documento, um impacto negativo de 3,7 milhões de euros devido à pandemia.


Source link

NOTÍCIAS FINANCEIRAS