A esfera pública mediática, em Portugal, dominada pela obesidade patológica da opinião, transformou-se num mundo timótico. Utilizo aqui uma palavra derivada do grego thymós, que designa o “órgão” que está na base dos grandes impulsos e excitações que se transmitem dos deuses aos homens, tal como a usou o filósofo alemão Peter Sloterdijk, ao desenvolver em Cólera e Tempo (Relógio D’Água, 2010) um conjunto de teses sobre as várias modalidades de timotização da política e domesticação da cólera. 




Source link

NOTÍCIAS FINANCEIRAS
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *